Mãeeee, to crescendo!!! Quando a vaidade se torna um problema



Olá meninas!!
O post de hoje é sobre comportamento infantil.  
Como vocês sabem sou mãe de 2 gatinhas de 7 e 3 anos, elas ainda são bem pequenas, adoram brincar de boneca, casinha, professora e muitas outras brincadeiras tipicas de suas idades. Mas, de uns dias pra venho percebendo uma pequena mudança em minha filha mais nova: um interesse grande por maquiagens, sapatos de salto, esmaltes... Não posso dizer que isso seja motivo de preocupação pois não é algo extremo onde ela quer apenas andar de salto e maquiada. Apenas acontece no meio das brincadeiras e isso como todas nos mulheres sabemos é normal entre as meninas ( todas nos já calçamos os sapatos de nossas mães quando pequenas, já acabamos com as maquiagens delas achando que estávamos lindas, rsrsr).
Mas como isso me chamou a atenção resolvi criar um post para esclarecer alguns pontos importantes sobre a vaidade infantil, já que muitas vezes isso passa a se tornar um problema já na infância:  a vaidade sem limites, onde as crianças passam a ser mini adultos e deixam a infância para trás, o que pode causar sérios danos a personalidade quando adultos.
Então pra quem já é mamãe ou tem alguma priminha, irmanzinha ou conhece crianças que se encaixam a esse perfil, leiam esse artigo:

"É indiscutível que as crianças contemporâneas são bastantes diferentes das crianças de 5,10 anos atrás ,essas nasceram numa sociedade bombardeada de tecnologia,informação e consumo modificando diversos hábitos. Mas o que chama mais atenção é a vaidade precoce na infância ,escolher uma roupa bonita para ir à festinha, passar batom, usar perfume: a vaidade pode se manifestar desde muito cedo na vida das crianças. Quando praticada com moderação, ela é muito saudável, pois ajuda a construir a boa autoestima dos pequenos. “Na medida certa, a vaidade é benéfica e necessária, pois funciona como uma motivação: estimula a criança a querer ser admirada”, explica a educadora Marta Campos, coordenadora de apoio pedagógico da Escola Viva, de São Paulo.

  

O problema é quando a preocupação com a vaidade se torna excessiva, colocando em risco o desenvolvimento físico e psicológico dos filhos. É o caso das crianças que usam sapatos com salto alto ou roupas que as deixam parecidas com mini-adultos. Também é o caso daquelas que são incentivadas a valorizar apenas o que é “de marca” ou o que custa muito caro. Vai nessa linha a polêmica sobre os limites que os pais devem ter para “embelezar “ os filhos, muitas vezes escravizando-os a padrões de beleza despropositais, ou mesmo tentando enquadrá-los às preferências que tem mais a ver com o mundo adulto. De repente o mundo todo diz que bonito é ter cabelo liso e, só porque sua filha não tem, e a sua cabeleireira garante que a nova escova progressiva não faz mal, tudo bem submetê-la ao procedimento? Moldar uma criança pra ser escrava da opinião alheia é transformá-la em adulto inseguro e com baixa auto-estima.

Quem assistiu ao filme pequena miss sunshine lembra das aventuras da pequena Olive para que a pequena participasse do concurso de beleza infantil , crítica a tais eventos o filme mostra nas cenas finais o qual o processo de ‘adultização’ precoce das crianças é preocupante ,principalmente nos Estados unidos onde as crianças se submetem a tratamentos estéticos radicais como bronzeamento artificial, próteses dentárias e capilar. Pra quem acompanha a programação do canal pago TLC já deve ter se deparado com os programas Toodles and Tiara e Honey boo boo que mostram o universo que beiram ao bizarro desses concursos.


Aos poucos esses concursos vem crescendo no Brasil ,ao contrário dos concursos americanos , as candidatas a minimisses querem “a” coroa. Claro que muitas também desejam ser modelo ou atriz e veem a competição como, digamos, começo. No concurso brasileiro não há prêmio em dinheiro, nem garantia de algum tipo de contrato. O cenário não é tão exagerado quanto o dos concursos norte-americanos. Concursos infantis de beleza sempre provocam discussões (e, claro, opiniões e julgamentos por parte de todos nós): por que meninas tão jovens querem ser misses? É vontade delas ou das mães? Participar de disputas como essas atrapalha a relação delas com a vaidade e a beleza? Se é difícil para um adulto, imagine para uma criança. Com certeza há impacto na construção da identidade e da autoestima. De que maneira vai depender de muitos fatores.

 
E os meninos? Com as mudanças nos papéis entre os gêneros, há um aumento da vaidade masculina. Eles valorizam mais um corpo bem torneado, estilos de cabelo e roupas. Mas ainda é díficil detectar excessos. Essa mudança na maneira de encarar a vaidade dos meninos geralmente envolve uma cobrança para que se cuidem. A palavra-chave é novamente o equilíbrio.

O melhor jeito de ensinar é pelo exemplo. Se a mãe ou pai são extremamente vaidosos, podem reforçar esse comportamento nos filhos. Por isso, os pais devem saber dosar a preocupação com a vaidade e dar exemplos também da importância de outros valores como a inteligência, a honestidade, a humildade, etc. Mostrar que não é fundamental ter a roupa mais cara ou o carro da moda."

Adorei esse artigo além de muito informativo é bem claro em relação a estarmos nos preocupando com nossos pequenos.
E vocês o que acham da vaidade na infância?? Deixem seus comentários.
E bora continuar esse bate papo no face!!!

Beijinhos!!!

Entrando nos Trinta!



4 comentários:

  1. tenho uma filha de 10 anos, que adora maquiagens desde sempre. Mas nunca vi problema na forma com que ela trata isso... ela gosta de se arrumar, se maquiar e "brincar" de gravar videos, como ela vê nos blogs das gurus, por ai. mas é tudo muito tranquilo!
    De qquer forma, achei válido o seu post, pq tudo que é em excesso é ruim e faz mal, principalmente qdo se trata de crianças.
    esses concursos de beleza, por exemplo, acho um absurdo... nunca deixaria minha filha participar de uma coisa assim!
    bjo, vir
    www.tititidabeleza.com

    ResponderExcluir
  2. Olá, tudo joia?!
    Está lindo seu blog, já estou te seguindo...
    Segue o meu tbm, eu iria adorar!!!
    http://manyelly.blogspot.com.br/
    http://www.pinterest.com/manyelly/
    Sucesso para você!!!
    Bjo

    ResponderExcluir
  3. Não vejo mal algum sendo que tudo tem limite né!
    E mesmo criança é criança tem mesmo que aproveita
    cada momento e faze.. Pois tudo no seu tempo certo!

    Beijinhos

    Instagram: @jeicecoelho

    http://jeicinha.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Gostei muito de ter conhecido o seu blog e já estou seguindo. =D Essa discussão fez com que reativasse uma inquietação que eu carrego a muito tempo, quando estiver inspirada, acho que desabafarei no meu blog. Amo o filme Pequena Miss Sunshine e odeio esse programa de televisão. Não consigo assistir a esse programa sem ficar indignada. Como é que uma mãe submete suas filhas a tais condições? Depilação, bronzeamento, tratamento químicos no cabelo... Há uma perda da infância, daquilo que consideramos infância: brincar, fantasiar... Muitas vezes no final do programa as crianças aparecem cheias de dinheiro rindo. É um estímulo ao consumismo.

    Eu não vejo problema em meninas usarem salto da mãe, se maquiarem, usarem adereços. É a vaidade, o querer imitar a mãe ou o universo adulto. Eu adorava me maquiar. Às vezes fazia direitinho, outras vezes tentava umas coisas horripilantes. hehehe Era divertido! Só acho que não pode haver exagero. Criança tem que ser criança. Há um tempo para tudo, nada de atropelos.

    http://www.universodedali.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

By Iâni Naíra